Mausoléu de Halicarnasso

 

Considerada pelos gregos antigos como uma das Sete Maravilhas do Mundo, o Mausoléu de Halicarnasso era uma gigante estrutura arquitetônica, construída, no século 4 aC, como tumba para Mausolo, um sátrapa da Cária, do Império Persa. O local é atualmente um sítio arqueológico na cidade de Bodrum, na costa turca do Mar Egeu.

Halicarnasso era uma cidade portuária grega, da antiga satrapia de Cária, oeste da Anatólia. Foi conquistada pelos persas no século 6 aC. Lá nasceu o historiador Heródoto, por volta de 484 aC.

Em 377, Mausolo tornou-se o sátrapa da Cária, uma divisão administrativa do Império Persa. Ele casou-se com sua irmã Artemísia. Em 367 aC, ele transferiu a capital da Cária de Mylasa para Halicarnasso. É provável que, desde então, ele tenha começado a planejar o seu túmulo monumental. Em 362 aC, ele uniu-se a uma revolta de sátrapas da Anatólia contra o imperador persa Artaxerxes II. A revolta foi controlada, mas a Cária tornou-se relativamente autônoma e Mausolo expandiu seus domínios por territórios e ilhas próximas.

Mausolo morreu em 353 aC. Artemísia II sucedeu o marido e irmão como governadora da Cária e coordenou a construção do monumento funerário a Mausolo, cuja grandeza e fama deu origem à palavra mausoléu. O Monumento foi projetado pelos arquitetos gregos Pítis de Priene e Sátiro e era decorado com trabalhos dos escultores gregos Escopas, Leócares, Briáxis e (provavelmente) Timóteo, cada um ocupou-se de uma das laterais.

O Mausoléu foi descrito pelo autor romano Plínio, o Velho, no primeiro século da Era Cristã, como sendo quase quadrado. Tinha um perímetro total de 125 metros, com 36 colunas jônicas em volta da cela. Um friso, com  motivos, em relevo, de batalhas gregas e amazonas, envolvia as laterais do Mausoléu. O topo era formado por uma pirâmide de 24 degraus, encimada por uma quadriga de mármore, com esculturas de Mausolo e de Artemísia. Nas decorações laterais, existiam esculturas colossais de reis da Cária e suas rainhas. Também tinha uma carreira de leões. O conjunto arquitetônico tinha cerca de 50 metros de altura.

Artemísia II faleceu em cerca de 350 aC, mas, como citou Plínio, eles não deixaram de trabalhar até a obra ficar concluída.

O Mausoléu foi provavelmente destruído por terremotos, entre os século 11 e 15. Suas pedras foram usadas em outras construções locais, incluindo pelos Cavaleiros de São João das Cruzadas, para a construção de sua fortificação na Cidade.

O sítio arqueológico de Halicarnasso foi escavado entre 1856 e 1865 e várias partes foram levadas para o Museu Britânico, em Londres.

 

Mausoleu Halicanasso

 

Turquia

 

 

Mausoleu

 

Esculturas gregas

 

Sitio Arqueologico

 

Mausolo

 

O Mausoléu de Halicarnasso, segundo Peter Jackson, escritor e professor emérito de História Medieval da Universidade de Keele, Inglaterra. A arquitetura do Mausoléu, entretanto, não é conhecida exatamente.

 

Historia Turquia

 

Farol Alexandria

 

Reconstituição do Mausoléu da editora inglesa Dorling Kindersley.

 

Parte do friso decorativo, com esculturas de guerreiros e amazonas, no acervo do Museu Britânico.

 

Embaixo, sítio arqueológico do Mausoléu de Halicarnasso, em 2006, em Bodrum.

 

Escultura de um governante da Cária, da dinastia Hecatômnida, possivelmente representando Mausolo, e que integrava o Mausoléu. Foi reconstituída com os vários fragmentos escavados, em Bodrum, no século 19, pelo arqueólogo inglês Charles Thomas Newton. Detalhes eram pintados e tem 3 metros de altura (foto: Museu Britânico).

 

Turquia

 

Mausoléu de Halicarnasso

 

 

Copyright © Guia Geográfico - Maravilha do Mundo Antigo na Turquia, Halicarnassus.

 

 

Por Jonildo Bacelar